• Warlei Torezani

VIOLENTADOR NÃO TEM CARA E PODE ESTAR MAIS PERTO DO QUE VOCÊ IMAGINA


Matéria de 28/03/18, do EM.COM.BR ( https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2018/03/28/interna_gerais,947465/homem-e-acusado-de-estuprar-a-sobrinha-de-8-anos-em-juiz-de-fora.shtml ), um dos maiores portais de notícias do Estado de Minas Gerais noticia:




Pesquisas apontam que 90% das vítimas são abusadas por pessoas que elas conhecem, confiam e amam. Ao continuar lendo a matéria percebemos que além do grau de parênteses, o crime acontece dentro de cada, num momento em que a família se encontra reunida.


Há um mito de que toda violência/abuso sexual que uma criança sofre deixa lesões corporais, o que é mentira.



Outro detalhe que queremos chamar a atenção é que a criança além de ser vítima de crimes sexuais, sofre ameaças e na maioria das vezes o violentador, por se alguém muito próximo e de confiança da criança, consegue por meio da violência psicológica a fazê-la sentir-se culpada.


Prestem atenção que, apesar do convívio cotidiano, por 3 anos a criança sofreu violência sexual sem que ninguém percebesse.




Por um acaso, no momento em que estávamos comentado esta matéria, encontramos uma cartilha - Abuso sexual contra Crianças e Adolescentes, Mitos e Realidades. Texto de ABRAPIA - Associação Brasileira Multiprofissional, disponível na internet:


bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Abuso_Sexual_mitos_realidade.pdf


Nesta, com a 1ª edição em 1997, diz que



Dado esse que nos chamam a atenção e nos deixa em estado permanente de atenção em relação a tais crimes.



Para encerrar, queremos fazer um alertar e ao mesmo tempo desafiar a sociedade, pois além das crianças que foram vítimas, o mesmo violentador havia cometido tais crimes contra outras mulheres, inclusive a mãe da criança desta matéria.


É PRECISO ROMPER A BARREIRA DO SILÊNCIO!


31 views